Os diferentes tipos de sistema de exaustão costumam trazer dúvidas na hora de escolher o mais adequado. Isso é extremamente normal, uma vez que suas variações exigem alguns conhecimentos que nem sempre os gestores possuem.

Pensando nisso, resolvemos trazer uma série de dicas para a escolha do sistema mais apropriado. A ideia aqui é fazer com que alguns exemplos ajudem a esclarecer as principais dúvidas na hora da decisão. Acompanhe!

Diferentes tipos de sistema de exaustão atendem diferentes indústrias

O sistema de exaustão ideal é aquele que atende com eficácia as necessidades da indústria. Composto por tubulações, ventiladores, coifas e captadores para exaustão, os diferentes tipos deles têm composições distintas e são direcionados para os diversos tipos de poluentes (gás, fumo de solda, poeira, entre outros).

Além disso, um bom sistema de exaustão deve ser dimensionado para as necessidades do ambiente. Pode fazer a exaustão completa do ambiente ou em pontos específicos. Há modelos, inclusive, que apresentam facilidade de mobilidade e podem ser posicionados com reguladores e com pedestais, braços extensores articulados etc.

Para diferenciar, vamos pegar como exemplo os sistemas do tipo centrífugo e os axiais. Os primeiros são de grande porte, logo são mais indicados para o ambiente em que o ar a ser renovado possui partículas sólidas. Os segundos são mais compactos e flexíveis.

3 dicas para escolher o melhor sistema de exaustão para a sua indústria

Veja, a seguir, quais fatores devem ser considerados na hora de escolher o sistema de exaustão ideal para a sua indústria:

1. Monte um projeto detalhado para sua empresa

O planejamento deve contemplar as particularidades do ambiente e como os efluentes devem ser eliminados do ar. Se, por exemplo, o ambiente possui gases e materiais inflamáveis ou corrosivos, o exaustor deve ter uma grande resistência às altas temperaturas. Daí a importância de levantar todos os requisitos previamente.

2. Busque um fornecedor com background e boa reputação

Outra dica muito relevante é a escolha de um fornecedor experiente em projetos de sistemas de exaustão para indústrias. Isso porque a instalação dos equipamentos deve estar 100% de acordo com as regras da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para garantir a segurança do ambiente e dos trabalhadores.

Verificar as credenciais da empresa fornecedora, conversar com outras indústrias que sejam seus clientes e verificar qual a reputação no mercado pode ser muito útil para avaliar. Afinal, a experiência em outros projetos parecidos pode ser muito favorável na hora de projetar e implementar a melhor solução.

3. Não leve o preço como principal fator de decisão

Também é importante não fazer com que o preço do sistema de exaustão seja o único fator de decisão. Isso porque nem sempre a solução mais barata é a que tem melhor relação entre custo e benefício. Há que se considerar que escolher erroneamente pode elevar os gastos com manutenção ou até causar a troca de todo o equipamento, o que acaba saindo bem mais caro ao final.

Você gostou dessas dicas? Para receber outros conteúdos como este, assine nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *